Segundo uma pesquisa divulgada em uma reportagem do G1, o número de roubos e furtos a condomínios em São Paulo cresceu cerca de 56% em 2018. Os dados foram obtidos com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), que registrou 1.300 crimes contra prédios apenas no primeiro semestre do ano passado. 

Estes números revelam um grande aumento na violência das grandes cidades paulistas e mostram a importância de investir em segurança predial. Entretanto, não adianta investir em um esquema sem que ele tenha um planejamento especializado e eficiente para o condomínio. Neste texto vamos abordar alguns erros comuns que podem ser cometidos por empresas inexperientes e que colocam em risco a segurança predial do condomínio. 

Entrada de pessoas não autorizadas

Segurança predial

Este é o primeiro ponto de atenção que deve ser analisado durante um planejamento da segurança do edifício. É comum que o porteiro libere a entrada de pessoas que não se identificaram adequadamente. Isso pode acontecer porque em algum dia essa pessoa teve o acesso liberado por um morador ou, por conhecê-lo, o profissional libera seu acesso ao condomínio. O ideal é que mesmo se o visitante estiver acompanhado do morador, ele passe pela identificação na portaria. 

Outro ponto importante é não permitir que o morador libere a entrada do visitante antes mesmo que ele chegue. A visita precisa ser anunciada no momento em que chegar na portaria, isso porque alguns criminosos conseguem convencer o porteiro que estão sendo aguardados e discretamente acabam tendo acesso ao condomínio. 

Ainda sobre os erros cometidos por uma ineficiente segurança predial, o estacionamento é um dos locais mais vulneráveis do condomínio. O erro mais comum é cometido quando a entrada é liberada sem que haja uma identificação de quem está no interior do automóvel. O criminoso pode render o morador enquanto estiver fora de casa e pegar uma “carona” para invadir o imóvel. Por isso é importante identificar a placa e modelo do veículo, quem é o condutor e verificar a situação antes de abrir os portões.  

Podem surgir questionamentos sobre como realizar essas identificações sem incomodar os moradores, por isso o planejamento da segurança predial precisa ser feito de forma singularizada e eficiente para o condomínio. 

Segurança eletrônica 

O uso das novas tecnologias em segurança dará um maior suporte ao trabalho da portaria do condomínio. Como câmeras, sistema de alarmes, segurança perimetral e controle de acesso.  Veja alguns itens importantes que vão aumentar a segurança predial: 

– O sistema de CFTV é um circuito fechado de TV conectado a uma rede de câmeras de última geração, com imagem melhorada, que é conectado a monitores na portaria. As imagens são gravadas em tempo real e são transmitidas na íntegra pela internet.  

– O sistema de alarme dispõe de sensores, botões do pânico e sirenes que podem ser instalados em muros, portões, cercas, portas e janelas. Os sensores captam movimentos, aberturas de portas e janelas em locais vulneráveis.  Já o sistema de segurança perimetral protege o local com cercas elétricas que vão inibir invasões criminosas. 

– O controle de acesso cadastra os moradores e prestadores de serviço que podem ser identificados sempre que entrarem no condomínio, além de controlar o acesso de visitantes com mais eficiência. 

Segurança perimetral 

Além da tecnologia é importante investir na segurança predial física fortalecendo o perímetro, com muros maiores e com cercas, guaritas bem posicionadas, portões e câmeras. Deve-se atentar ao fato de que a violência aumentou como um todo no estado de São Paulo, os tempos mudaram e a criminalidade está mais ousada. Os prédios antigos e até mesmo os novos que foram construídos em regiões onde a violência era menor ou aqueles com projetos idealizados apenas com a preocupação estética, são mais vulneráveis e precisam de adaptações que melhorem a segurança predial. 

Construções mal planejadas, que tenham portões recuados ou guaritas mal posicionadas precisam de adaptações. Um projeto personalizado pode avaliar quais são os pontos mais críticos e as mudanças que precisarão ser feitas. 

O entorno do prédio

Também é importante que o planejamento de segurança predial considere o entorno do condomínio, com um mapeamento das áreas de risco da região. Assim algumas ações podem ser tomadas para prevenir a ação de infratores. 

Saiba mais sobre segurança predial! Converse com a nossa equipe e peça já um orçamento. Contamos com profissionais experientes e treinados para aumentar a segurança de prédios comerciais e condomínios residenciais.